argubert

Just another WordPress.com site


Deixe um comentário

ALGUNS ESPORTES ESTÃO FICANDO VIOLENTOS POR CULPA DA ARBITRAGEM

Basta observar jogos de futebol de campo e basquete e handebol que veremos a arbitragem sendo parcial na aplicação das regras, e, portanto permitindo que esses esportes fiquem mais violentos.

Interpretam de forma tendenciosa as regras permitindo por exemplo:

  1. No futebol “agarra-agarra” na área; carrinhos violentos; utilização irregular dos braços em vez de ombro a ombro; e poderiam deixar o tempo com cronometrista na mesa como no futsal e basquete pois acabaria o problema de cera, etc. Tão fácil seria.

1.1 precisaria mudar-se as regras do futebol no sentido de tirar o relógio  do arbitro e dividir em dois tempos de 25 minutos; o jogador que fizer 4 faltas deve ser substituído; substituições livres; dois tempos para o técnico em que parte do jogo;

  1. No basquete a arbitragem em geral não apita 3 segundo, beneficiando os grandões; permite falta violentas nas marcações individuais; permite que um jogador invada o cilindro do outro(está na regra sobre cilindro, ou seja, espaço vertical).

2.1 mudar a regra e estabelecer o esporte por altura. Ex: no masculino até 1.80m; de 1.80 a 1.90; 1.90 a 2.00m, 2.00 acima.

  1. No handebol a mesma coisa. Jogadas violentas.
  2. No vôlei a mesma mudança face altura dos atletas.
  3. Justifica-se a mudança desses esportes por altura para que mais pessoas possam mostrar suas qualidades. Outros esportes fazem essa divisão. Seria mais democrático e menos discriminatório. Hoje um cara de 2.00 metros está ficando “baixinho”.
Anúncios


Deixe um comentário

NA VISÃO DO MUNDO

NA VISÃO DO MUNDO

Emmanuel


Não diga que o mundo é perverso, quando é justamente do chão do mundo que se recolhe a bênção do pão.

 

*

chico xavier

O charco é uma queixa da gleba contra o descaso do lavrador.

 

*

 

Compara a Terra à uma universidade e notarás que todo espírito encarnado é um aluno em formação.

 

*

 

Aquilo que plantares nos corações alheios é o que colherás nas manifestações dos outros.

 

*

 

Quem aplique lentes enfumaçadas nos olhos, não notará senão tristeza onde o mundo está ostentando as cores da esperança e da alegria.

 

*

 

A existência para cada um de nós é o que estivermos fazendo.

 

*

 

Cada pessoa vê no mundo a própria imagem.

 

*

 

A melhor crítica é aquela que se expressa mostrando como se deve fazer.

 

*

 

A utilidade é a força real que assegura a situação de cada um.

 

*

 

A proteção mais segura que possas desfrutar é a de teu próprio serviço.

 

*

 

Não perguntes além do necessário, para que os teus encargos não surjam atrasados.

 

*

 

De quando a quando, para efeito de valorização do tempo, relaciona quantas palavras terás pronunciado, no transcurso do dia, sem qualquer significação para o bem.

 

*

 

A sabedoria da vida te colocou no lugar onde possas aprender com eficiência e servir melhor.

 

*

 

Quando alguém condena o mundo, é porque se sente condenado em si mesmo.

 

*

 

O trabalho que executes é a tua certidão de identidade do ponto de vista espiritual.

 

*

 

Faze e terás certamente aquilo que esperas seja feito.

 

*

 

O que estiveres realizando para os outros é justamente o que estás realizando por ti mesmo.

 

*

 

As leis do mundo não se enganam: o que deres de ti, ser-te-á dado.

 

*

 

A Terra é a nossa escola benemérita: lembra-te de que o relógio não para.

 

Emmanuel

Do livro “Companheiro”

Psicografia de Francisco Cândido Xavier